Artígos

Velha ou Nova Lei?

 

Quando o Apóstolo Paulo escreveu que a letra mata, mas o espírito vivifica, ele estava querendo nos ensinar que a letra no contexto é a lei. E esta foi revelada a Moisés em tábuas de pedra, cravada com o fogo do céu, para colocar ordem na vida de seu povo, pois o mesmo por ter ficado aproximadamente quatrocentos e trinta anos, escravizado, perdeu a total consciência de Direitos e Deveres.

Temos que entender que a Lei foi dada por Deus para o povo Hebreu. Mesmo O Senhor tendo enviado a lei, a desobediência sempre foi muito grande. Não porque o povo não queria obedecer, mas porque de um dia para o outro se viu totalmente livre. Não precisa trabalhar, não existia mais o chicote nas costas, enfim, só precisava obedecer a Deus. Mas que Deus? Mesmo que tivesse visto o operar sobrenatural do Deus Vivo, criador e formador de todas as coisas, por falta de um contato maior com ELE, não conseguia discernir a mão direita da esquerda. E o Senhor vendo que o povo que saiu da escravidão estava contaminado em quase sua totalidade, e que não obedecia a sua lei, fez com que o mesmo peregrinasse durante quarenta anos pelo deserto e foi morrendo durante a mesma por vários motivos.

Vale salientar que, apenas Josué e Calebe, entraram na terra prometida. Somente estes dois de entre o povo é que chegaram com vida ao término da viagem.

Mas uma nova geração já tinha crescido e outras vinham crescendo e aprendendo a respeitar a Lei de Deus. E da mesma forma a graça de Jesus Cristo! Porém, com um grande diferencial. Esta foi escrita não em pedras, mas nas mentes e coraçôes dos seres humanos com o fogo do Espírito Santo.

A Obra de Deus é de dentro para fora. Por isso, o Senhor Jesus não forçou ninguém a segui-lo. Apenas disse: Aquele, pois, que quiser vir após mim, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Deixando bem claro que ninguém era obrigado a segui-lo, mas se o fizesse que estivesse com sua consciência bem preparada para tudo o que teria que enfrentar. E os que assim fizeram, sempre tiveram a ajuda constante do Mestre, pois ELE jamais abandonou alguém. O Senhor Jesus sempre falou por parábolas, justamente para que só entendesse os espirituais.

E assim são todas as Escrituras Sagradas. O Senhor se revela de forma profunda e sobrenatural nas entrelinhas. Por isso, é que devemos pedir sempre a revelação do Senhor pelo Espírito Santo, para podermos entender os mistérios que estão ocultos em suas Palavras e ensinamentos. Se formos levar ao pé da letra, na passagem em que o Senhor Jesus disse e está escrito no Evangelho Segundo Mateus, cap. 18, versos 8 e 9: Portanto, se a tua mão ou o teu pé te escandalizar, corta-o, e atira-o para longe de ti: Melhor te é entrar na vida coxo, ou aleijado, do que, tendo duas mãos e dois pés, seres lançado no fogo eterno. E, se o teu olho te escandalizar, arranca-o, e atira-o para longe de ti. Melhor te é entrar na vida com um só olho, do que, tendo dois olhos, seres lançado no fogo do inferno. Com certeza, o mundo estaria repleto de deficientes físicos e visuais. Não é verdade? Tudo o que o Senhor Jesus no ensinou foi a temperança. Sabemos que o sal é usado para temperar o alimento, mas se usarmos em excesso, o alimento se tornará impossível de ser ingerido. Se não usarmos o sal, o alimento ficará sem paladar e logo, sem sabor. Precisamos entender que o sal só é visível enquanto não é misturado ao alimento. Ou seja, Se somos a luz do mundo e o sal da terra, quando usados como sal, levamos conosco o tempero de Jesus Cristo, que dará o sabor necessário na vida das pessoas, e, a seguir, o nosso eu desaparece e o nome do Senhor Jesus será exaltado.

Na verdade, quando o Senhor Jesus foi elevado ao céu, abriu um caminho espiritual que não pode ser visto através dos olhos naturais, ligando a terra ao céu. Os chamados líderes espirituais por não entenderem este mistério, criam arruamento neste caminho, segundo suas convicçôes, intençôes e ignorância. (no sentido de ignorar). Levam ao pé da letra segundo seus interesses.

É importante que cada cristão consiga entender o mistério chamado Jesus Cristo e procurar saber qual a sua vontade em relação à sua vida.

Existe a necessidade de cada filho de Deus refletir por Jesus a imagem do Pai. De Deus!

Quando conseguimos tal discernimento, deixamos de ser presas fáceis daqueles que usam a Bíblia como instrumento para subjugar os fiéis as suas próprias vontades.

Seremos realmente livres dos dogmas criados e dos arruamentos realizados segundo o desejo de cada chamado líder. E, como já escrevi em outros artigos, infelizmente o povo gosta de ser conduzido e depois ficar reclamando. Mas não é esta a vontade de Deus, para o seu povo.

Deus quer seu povo livre e cheio de sua graça e entendimento para saber qual são a largura e a profundidade do seu amor. Rejeitando sempre aqueles que de forma fraudulenta, como escreveu o Apóstolo Paulo, procuram aproveitar-se da boa fé do povo que, necessitado, corre em busca de um milagre e é ludibriado por espertalhôes que se dizem Homens de Deus.

Para finalizar, creio que para não sermos enganados pelos tais, devemos orar continuamente para o Senhor nosso Deus nos revelar através de Jesus Cristo, pelo Espírito Santo, a sua verdadeira vontade. E, assim fazendo, jamais seremos presas destes espertalhôes que usam a Palavra de Deus para proveito próprio.

Deus lhe abençoe!

 

oivelho

Indique esta página