Artígos

VIGIA NO TÚMULO!

 

Quem será este vigia?

Analisando segundo a carne, não conseguimos imaginar alguém, ou uma pessoa, vigiando o túmulo.

Mas se Deus abrir os nossos olhos espirituais como abriu o de Geazi, após o profeta Elizeu orar, poderemos enxergar de uma forma clara a passagem que se encontra no Livro de Jó, cap. 21, verso 32, que diz o seguinte: “Finalmente é levado à sepultura, e vigia no túmulo.

Este versículo faz parte de um desabafo do servo de Deus, Jó, que procurou mostrar para seus acusadores que muitas vezes os ímpios gozam de prosperidade nesta vida e que os justos nem sempre. Porém, disse ele, que quando a justiça de Deus não acontece durante o tempo de vida dos ímpios, nesta terra, eles não descansam em paz. Ou seja: Quando morrem, seus espíritos ficam vigiando no túmulo. Vendo a sua carne ser consumida e ao mesmo tempo, sendo acompanhado pelo espírito da morte que o fazem ver seus familiares e outras coisas mais que amavam quando vivos, serem cobrados por todas as suas impiedades praticadas.

Alguém que esteja lendo este artigo poderá pensar: O que está escrito leva mais para o lado espiritualista. Não estou entendendo onde este irmão está querendo chegar!

É natural que se pense assim, quando não entendemos que o império da morte estava sob o poder de Satanás, conforme está escrito. Mas quando lemos o Salmo 16, que nos diz sobre a confiança e felicidade do crente e a certeza da vida eterna, no qual o Servo de Deus, Davi, conseguiu conhecer este mistério chamado Cristo, que não o deixaria ir para o inferno (Hades ou sepultura) e nem permitiria ao mesmo ver a corrupção. Pois, ao vivenciar de forma absoluta a vitória de Jesús Cristo sobre a morte, vencendo-a e também o império maligno, penetrou no hades e ao seu resplendor, todos os que aguardavam por aquele dia, como também Abraão, foram levados para o paraíso dos espíritos dos justos aperfeiçoados em Cristo, como está escrito em Hebreus 12. Por isso, continuou Davi, no verso 11, dizendo: “Far-me-ás ver a vereda da vida; na tua presença há abundância de alegrias; à tua mão direita há delícias perpetuamente. Desta forma, podemos afirmar o motivo de tantos trabalhos realizados por pessoas que desconhecem a palavra de Deus em cemitérios. Crendo que acendendo uma vela e outras coisas mais, estarão fazendo um bem ou mesmo iluminando a alma daqueles que morreram. Para que haja entendimento sobre este assunto, nos é necessário ter a certeza de que Jesús Cristo é o Filho de Deus. Que se fez carne e habitou entre nós. Foi vista a sua glória, morreu, mas ressuscitou triunfante e glorioso, após pagar na cruz, as nossas dívidas junto ao Pai, reabrindo no seu corpo, o caminho para a vida eterna que havia sido fechado em Adão.

E, quando o Senhor se mostra para nós dando-nos a certeza de que N’Ele existe  a plenitude da Vida Eterna, então, diremos como disse Davi: Far-me-ás ver a vereda da vida; na tua presença há abundância de alegrias; à tua mão direita há delícias perpetuamente. Glória a Deus!

A partir da ressurreição, todos os que morreram e morrem em Cristo, seus espíritos são levados pelos anjos de Deus. Porém, para os que não o aceitaram, continuarão vigiando o seu corpo na sepultura e vendo as cobranças que o Senhor faz e fará até a quarta geração.

Deus lhes abençoe! 

O Velho

Indique esta página