Notícias

10/08/2017Governo apresenta política de biocombustíveis

O incentivo aos biocombustíveis será uma das principais medidas do Brasil para fazer sua parte no combate ao aquecimento do planeta. Elaborada pelo governo federal com participação social, a proposta de Política Nacional de Biocombustíveis (RenovaBio) foi apresentada na terça-feira (8/8) em evento no Ministério do Meio Ambiente (MMA), em Brasília. Encaminhado à Casa Civil, o documento prevê a expansão sustentável da produção e participação do setor

Construída em articulação com o setor privado e a sociedade civil, a RenovaBio é a primeira iniciativa alinhada às metas assumidas pelo Brasil no contexto do Acordo de Paris sobre mudança do clima. “É uma primeira resposta em que vamos mobilizar recursos e cumprir com nossas metas”, declarou o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho. A medida, segundo ele, contribuirá para a redução do consumo de combustíveis fósseis na geração de energia e nos transportes.

O objetivo é estimular uma economia com baixas emissôes e, ao mesmo tempo, garantir a conservação ambiental e o desenvolvimento social no país. “Temos que encarar o desafio climático como uma oportunidade para a retomada do crescimento”, afirmou Sarney Filho. O ministro encorajou o envolvimento de todos os setores. “Nenhum assunto da atualidade requer maior coerência entre políticas econômicas, sociais e ambientais do que esse”, acrescentou.

A RenovaBio propôe açôes voltadas para estabilidade, previsibilidade e criação de empregos. De acordo com o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, a proposta garante, também, a segurança para o setor de biocombustíveis. “É uma Política que dá tranquilidade suficiente aos investidores para enxergar que essa é uma prioridade do país”, explicou. Fernando Coelho acrescentou que a medida promove a geração de empregos e renda de forma sustentável.

A relação da agenda com a produção agrícola também foi apontada como prioridade. “Esse é um assunto que fala diretamente com geração de renda e sustentabilidade no campo”, declarou o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi. O ministro reforçou que o enfrentamento à mudança do clima é um tema convergente em todas as áreas de governo.

A sociedade e o Legislativo brasileiro demonstraram apoio à RenovaBio. O evento de apresentação da proposta contou com a participação de deputados federais das frentes parlamentares de Biocombustíveis, da Agropecuária e para a Valorização do Setor Sucroenergético. “Raramente tivemos uma discussão tão aberta como na formulação da RenovaBio, que atende ao interesse nacional”, observou Plínio Nastari, representante da sociedade civil.

COP 23 – A expectativa é apresentar a RenovaBio, também, na 23ª Conferência das Partes (COP 23) da Convenção-Quadro das Naçôes Unidas sobre Mudança do Clima, que ocorrerá em novembro em Bonn, na Alemanha. A medida deverá ser tema de evento oficial do governo brasileiro na COP 23. O encontro também abordará a Plataforma BioFuturo, lançada pelo Brasil em 2016, na COP 22, para promover a pauta de biocombustíveis.

Concluído em 2015, o Acordo de Paris é um esforço mundial para conter o aumento da temperatura média do planeta. Para isso, cada país apresentou uma meta de corte de emissôes para fazer sua parte frente à mudança do clima. Nesse cenário, o compromisso brasileiro está entre os mais ambiciosos e prevê a redução de 37% das emissôes até 2025, com indicativo de cortar 43% até 2030 – ambos em comparação aos índices registrados em 2005.

Para isso, o Brasil propôe, entre outras coisas, aumentar a participação de bioenergia sustentável na matriz energética brasileira para aproximadamente 18% até 2030, expandindo o consumo de biocombustíveis, aumentando a oferta de etanol, inclusive por meio do aumento da parcela de biocombustíveis avançados (segunda geração), e aumentando a parcela de biodiesel na mistura do diesel. (Fonte: MMA)

Indique esta página
Poderá também gostar de:
img
Antivírus usado contra cinomose pode ajudar a...
img
Criação do Parque do Xingu não usurpou terras de...
img
Bactérias afetam capacidade do Aedes de...
img
Regulamento da Vaquejada garante bem-estar...
img
Mais de 300 animais estão em ameaça de extinção...
img
Poluição altera hormônio do estresse e muda...
img
Após recuo da água, 34 toneladas de lixo são...
img
Fenômeno que ‘secou’ litoral Sul do país provocou...
img
Controle do mercúrio entra em...
img
Educação para o desenvolvimento...
img
Pesquisadores descobrem substância capaz de...
img
Zika custou 4,6 bilhôes de dólares ao Brasil nos...
img
Número de incêndios florestais em Portugal atinge...
img
Competição feroz por mamutes foi chave na...
img
Estudo brasileiro mostra efeitos neurológicos do...
img
Moradores dão água para macacos após incêndio...
img
Baixo nível dos rios coloca 11 municípios do...
img
Maré seca atinge litoral de São Paulo até o Rio...
img
É impossível fazer ciência com poucos recursos,...
img
Curso gratuito promove eficiência em...
img
Pulgas têm resultado positivo para peste negra em...
img
Incêndio no Parque Serra de Ricardo Franco (MT) é...
img
A deliciosa e requintada semente que cresce no...
img
Pecuária ajuda e é ajudada pelo meio ambiente na...
img
Eclipse solar irá cobrir o sol completamente nos...
img
Técnica de plantio em palha reduz necessidade de...
img
Até que ponto o ar de ambientes internos é mais...
img
SUS inclui teste rápido para dengue e...
img
Vacina contra zika do Instituto Evandro Chagas...
img
Exames confirmam que 1,1 mil bois morreram de...
Page 1 of 657
Mais Notícias...