Notícias

12/08/2017Vacina contra zika do Instituto Evandro Chagas deverá ser testada em humanos em 2018

Uma das iniciativas de vacina contra o vírus da zika, em testes no Instituto Evandro Chagas, sediado no Pará, já apresentou resultados promissores em camundongos e primatas, e deverá ser testada em humanos em 2018. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (11) na XIX Jornada Nacional de Imunizaçôes, evento organizado pela Sociedade Brasileira de Imunizaçôes, em São Paulo.

O desenho do estudo em humanos será definido neste ano pelo instituto, que está desenvolvendo a vacina em parceria com a Universidade do Texas e com apoio da Organização Mundial de Saúde e do Ministério da Saúde no Brasil.

“As iniciativas com a vacina de zika estão andando mais rápido porque não foram identificados outros sorotipos do vírus, como é na dengue. Com isso, a complexidade é menor”, diz Consuelo Oliveira, pesquisadora clínica do Instituto Evandro Chagas.

Os resultados em camundongos já foram publicados em julho na revista científica “Cell Reports”. Já os resultados em primatas também foram promissores, mas ainda não foram publicados em revista científica e, por esse motivo, não estão sendo divulgados.

Consuelo diz, no entanto, que os resultados foram positivos em ambos os testes. No estudo em camundongos, 46 cobaias foram testadas. Metade recebeu o imunizante e o restante recebeu uma “vacina falsa”. Nessa primeira fase do estudo, camundongos que receberam o imunizante apresentaram anticorpos contra o vírus zika.

Já na segunda fase do estudo, após o acasalamento das fêmeas, pesquisadores observaram que o vírus da zika sequer chegou até a placenta – o que trouxe a expectativa de que a vacina pode proteger o grupo mais vulnerável ao vírus: as mulheres em idade fértil, exatamente o grupo definido pela OMS como prioritário para receber a vacina.

“O que foi interessante é que, nas cobaias não vacinadas, vimos que o vírus fez o mesmo percurso observado em humanos. A placenta com déficit de nutrição, os bebês nascendo pequenos, as malformaçôes…”, explica Consuelo.

“Esse trabalho tem sido objeto de muita expectativa e nos deu base para analisar o estudo multicêntrico em humanos”, diz a pesquisadora. “Queremos reproduzir o que de maneira fantástica encontramos nessa primeira parte da pesquisa.”

Ao todo, há 41 iniciativas no mundo em busca da vacina, diz Consuelo. São várias as estratégias: há testes com vírus enfraquecido, com o vírus inativado (ou seja, morto) e com a vacina de DNA – quando apenas o material genético é introduzido no imunizante.

O Instituto Butantan também faz análises preliminares com uma vacina pentavalente – que deverá ser usada contra todos os sorotipos da dengue e também contra o vírus zika.

Mutação e dificuldades- Sendo um vírus de RNA, o zika é mais suscetível a mutaçôes mas, segundo a pesquisadora, não são mutaçôes robustas o suficientes – pelo menos até agora – para afetar a resposta da vacina. “Às vezes, é o deslocamento de uma proteína”, diz.

Também, desde 1947, quando o zika foi identificado numa floresta homônima, não foram registrados outros sorotipos do vírus, o que também poderia aumentar a complexidade de se obter a vacina.

Agora, uma questão a ser analisada em estudos em humanos será se a vacina anti-zika poderá gerar uma infecção “amplificada” em populaçôes previamente expostas a outros flavivírus, como é o caso da brasileira.

“Essa é a uma questão que está preocupando alguns pesquisadores e será analisada”, diz Consuelo. (Fonte: G1)

Indique esta página
Poderá também gostar de:
img
OMS alerta para falta de novos antibióticos e...
img
Vacina contra o zika tem potencial para prevenir...
img
Poluição atmosférica de navios ‘alimenta’...
img
Botânico clona árvore mais antiga de SP e planta...
img
Relatório de ONG aponta diminuição da mancha de...
img
Justiça autoriza uso de força policial para...
img
Furacôes deixam 30 mortos em Dominica e prejuízo...
img
Primavera tem previsão de calor e de temperaturas...
img
Dengue na gestação aumenta risco de morte de...
img
Descobertos primeiros animais que não escutam a...
img
Turistas começam a pagar taxa de permanência em...
img
Especialistas debatem Reservas da...
img
‘Nunca vi um índio’, diz denunciado por suposto...
img
Estudo reforça relação entre zika e anomalias em...
img
Mudanças na duração do dia e aviso pelo cheiro da...
img
ONU cobra açôes de proteção do Brasil para...
img
ONG lança abaixo-assinado para que ilha de lixo...
img
Brasil adere à campanha global Mares...
img
Anvisa proíbe comercialização de herbicida...
img
Há ligação entre os dois grandes terremotos...
img
Atlas on-line ajuda países a produzir mais...
img
Mundo teve mais desastres naturais este ano ou é...
img
Atingidos pela barragem de Fundão temem atraso na...
img
Projeto que monitora qualidade da água dos rios...
img
Sobe para 119 o número de mortos em novo...
img
Seca atinge reservatórios de hidrelétricas e...
img
Força-tarefa combaterá incêndios no...
img
Depois de 4 meses de seca, moradores de Brasília...
img
Governo decide ampliar importação de energia e...
img
Caracol-do-mar gigante pode salvar Grande...
Page 1 of 668
Mais Notícias...