Artígos

Não adianta criar ensinamentos doutrinários quando estamos sem moral para fazê-los!

Durante todo o meu tempo de vida, e que não é pouco, visto que pisei no barro do dilúvio, dentro da Congregação, tenho visto e de certa forma, participado de inúmeros ensinamentos doutrinários que de nada servem, pois os chamados servos que se dizem revelados por Deus, não se enquadram, em boa parte, dentro dos mesmos.

O Ministério está sempre preocupado em manter o povo doutrinado segundo uma visão um pouco distorcida. A Obra de Deus é de dentro para fora e a dos homens, tão criticada na CCB, de fora para dentro. Partindo deste princípio, percebemos claramente quanto o ministério está equivocado. Pois se preocupa com o mosquito e o elefante passa tranquilamente debaixo dele.

O que pretendo com esse artigo? Por ventura desmoralizar todo o ministério? De forma alguma! Mas não posso e não devo calar-me diante de constataçes diárias do que está acontecendo dentro da CCB.

A mocidade está sendo destruida diante dos nossos olhos e com a total omissão do ministério zeloso e de boas obras.

O que estou querendo mostrar através destas linhas é que, a mocidade está enveredando pelo caminho da bebida alcoólica, bebendo demasiadamente porque aprenderam com a maioria dos irmãos que formam o Conselho maior dos Anciães. Sim! É verdade. Ficam preocupados com coisas pequenas como disputas internas, formação de grupos, como neutralizar uns através de boatos, nepotismo e luta pelo poder, visto que, a CCB é uma grande empresa compradora de bens e serviços, que se esquecem que a mocidade é a igreja de amanhã.

Uma boa parte da nossa mocidade, após o Santo culto, não conseguindo assimilar e ao mesmo tempo, tomando conhecimento das guerras existentes no meio do ministério e que pregam o amor, mas o mesmo não está entre os servos que fazem parte do Conselho, porém, a contenda instalada para se manter o poder é o que mais preocupa o ministério. Que os servos que pregam a Palavra de Deus, ou seja, os Sacerdotes do Senhor estão mais preocupados em manter o seu Status do que cuidar do rebanho. Usando como subterfúgio que é Deus quem cuida da sua Obra. Esquecem-se de que foram colocados por Deus para mostrar com amor, carinho e principalmente a revelação de Deus pelo Espírito Santo, o caminho que tanto os velhos, os de meia-idade, a mocidade e as crianças, devem seguir para alcançarem a vida eterna.

Não dão o exemplo! Ao contrário, as crianças e a mocidade vêem constantemente os arautos da verdade, bebendo em casas, restaurantes, enfim, em qualquer lugar. Uma boa parte dos servos perdeu a noção da responsabilidade que tem diante de Deus para com o seu povo. Não estou escrevendo sobre os que conseguem beber um copo ou dois de cerveja ou quaisquer outras bebidas, mas daqueles que já se tornaram alcoólatras e outros já estão chegando ao mesmo patamar. Já ouvi de muitos moços e moças o seguinte:

Quando o ancião fulano de tal, ou o Cooperador sicrano vão atender o culto, nós não sabemos se o que pregam é pela virtude do Espírito Santo ou o efeito da bebida. Pois os viram beber além da temperança. Acabado o culto, a mocidade vai para as baladas. Fica a mercê dos espíritos que rondam a cidade. Os guardas dos muros tiram sua capa, (A palavra de Deus) que serve de proteção. A mocidade é espancada e volta ferida para dentro da casa de Deus procura de que o Senhor cure suas feridas e os tais, que precisavam usar o dom de pastorear, cuidar das ovelhas, ainda espancam as mesmas.

Sem escrever sobre outras dependências piores. E sabemos que esta não é uma obra que tenha que ser realizada só por Deus. Todos precisam participar do processo, principalmente o ministério. Deixando de lado a preocupação apenas com quem é a favor ou contra a decisão do mesmo e partindo com o cajado da Palavra de Deus em direção ao povo, não para subjugá-lo, mas para orientá-lo pelo Espírito Santo, como se comportar diante do Senhor nosso Deus.

Quantas clinicas para dependentes quimicos terão que ser construidas para cuidar dos filhos dos nossos irmãos e sustentadas com o dinheiro que o senhor prepara para a Obra da Piedade, e, que sai em nome dos pais, como atendimento de necessidade, assinam o recibo e repassam de imediato para as clinicas?

Deus cobrará do Conselho de anciães!

E não venha com a hipocrisia de colocar ensinamentos neste aspecto para a irmandade. Coloque em ordem a vida do ministério, para que o Senhor possa voltar a falar por intermédio do mesmo e também, a revelação. Sem Revelação, a igreja de Cristo não sobrevive. Urge que o ministério mude o seu comportamento. Caso contrário, o Senhor levantará outro ministério que unido aos servos sinceros do atual, revestidos do Espírito Santo de Deus, preparará a sua igreja para a vida Eterna.

 

Desperta! Desperta!

Pois em breve virei a vós, pastores maus. Cobrarei o sangue inocente de vossas mãos, diz o Senhor, pelo Espírito Santo.

A pior embriaguez do ministério é a espiritual e que está exposta para toda a irmandade, principalmente para a mocidade que hoje, estuda e adquire conhecimento, e, com o mesmo vem o discernimento. Pois em seus devaneios, o ministério, exclui e procura matar as Almas dos que não se curvam perante o tribunal da "Inquisição", que usando o nome de Deus, procura lançar na fogueira do inferno os que ousam não aceitar a decisão do chamado “Conselho”.

Amo as coisas de Deus, porque nos mostra a todo o tempo a importancia de se saber conviver com as diferenças e não necessariamente marginaliza-las.

O Senhor Jesus não forçou a ninguem que o seguisse! Apenas disse: “Aquele , pois, que quiser vir após a mim, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me”.

Mesmo sendo o Filho de Deus e sabendo o que sofreria para salvar o mundo, sempre demonstrou ser uma pessoa sociável.

Convidou-se para entrar e pousar na casa de Zaqueu. Amou a Prostituta. Não o Pecado. Mostrou misericórdia,compaixão e perdão para com a mulher adúltera, enfim, todas as suas atitudes demonstraram amor. Procurando sempre incluir os discriminados pela sociedade, no seio da sua Amada e Eleita Igreja.

Infelizmente não é isso que vemos hoje. A exclusão é parte integrante do ministério. E o pior, não existe necessidade de um motivo forte. Basta que determinado Irmão(a) deixe de acatar a determinação do ministéiro, para logo ser excluido.

Que Deus se apiede do ministério e de todo o seu povo!

Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito Santo fala Igreja.

 

O Velho

Indique esta página