Artígos

Algumas Reflexôes Sobre o Pentecostes

pentecostes-fogo

 

Amados irmãos em Cristo:

Naquele dia, se cumpriu à promessa feita por nosso Senhor e Salvador Jesús Cristo, que seus discípulos não se ausentassem de Jerusalém, até que do alto, fossem revestidos do Espírito Santo. Todos glorificavam a Deus em línguas diferentes. Ou seja, na sua maioria formada por pescadores, incultos, manifestando ao mundo a glória de Deus, em línguas usadas no Oriente Médio.

Foram por muitos, tomados como que embriagados. Mas Deus, levantando o irmão Pedro, pelo Espírito Santo, fez um discurso no qual creram no Senhor Jesús, mais de três mil almas. Um pescador ou qualquer homem letrado, jamais poderiam converter milhares de almas, sem que estivessem revestidos do Espírito Santo de Deus. Sabemos que muitos seres humanos podem convencer várias pessoas, mas o convencimento, um dia acaba. Quando vêem as lutas, as tribulaçôes, adversidades e angústias, os convencidos vão embora. Porém, os convertidos, enfrentam tudo e todas as coisas, pois sabem em quem creram e que não estão sozinhos.

Quando o irmão Paulo, servo do Senhor, escreveu em sua carta primeiro aos Coríntios, ensinando a Igreja, a respeito de existir intérprete, quando algum irmão falasse em línguas diferentes, estava ele, Paulo, preocupado com a ordem de culto, pois todos falavam em línguas e também profetizavam ao mesmo tempo. E agindo assim, tumultuavam a igreja.

Para que não houvesse desordem e sim, edificação espiritual, ele exortou dessa forma, mas não se tornou uma fórmula. Uma norma de conduta constante, de maneira que Deus não pudesse mais usar nem um irmão ou irmã, em línguas na igreja. Na verdade, como escrevi acima, ele queria acabar com a desordem. E isso, foi demonstrado em várias outras passagens.

Para que o irmão e os leitores dessa sessão possam ser edificados, certo servo de Deus, foi congregar em uma cidade distante, em outro Estado. Deus lhe revelou a sua Santa e Pura Palavra e na exortação, o Senhor pelo Espírito Santo, lhe usou em Aramaico por uns dois minutos, aproximadamente. Ele tentou segurar, pois para seu conhecimento, existe ensinamento sim, para evitarmos falar em línguas na pregação da Palavra. Mas Deus faz a sua obra da maneira que quer e não pede consentimento a ninguém. Terminado o Santo culto, o irmão que Deus se usou na palavra, estava no pátio da Congregação com outro servo de Deus, e, pensando consigo, como o Senhor o fez falar em línguas por tanto tempo, quando de repente, surgiu um irmão, negro, com traços finos, e, falando em uma língua estranha. O servo de Deus, não entendeu, e, perguntou o que ele estava falando. Para surpresa do servo, o irmão que estava falando em línguas estranhas, era um judeu Etíope, convertido, que trabalhava no Brasil e que tinha se dirigido à Congregação, junto com outro irmão, para buscarem a Palavra. Para ele, o Senhor havia respondido em Aramaico e mostrou tudo o que Deus falou pelo Espírito Santo, escrito na palma de sua mão. Disse ainda, que para o irmão que foi com ele, o Senhor respondeu em português. Outra obra semelhante, Deus operou com o mesmo servo de Deus, quando muito provado materialmente, foi com sua esposa, visitar um amigo que estava com sua esposa enferma. Ao término da visita, seu amigo lhe pediu uma oração. Durante a oração, o Senhor visitou muito a todos, e, usou o servo de Deus em línguas. Quando estavam saindo, seu amigo foi até ao seu quarto, voltando em alguns instantes para levar o servo de Deus e sua esposa até ao veículo. Pediu que sua esposa esperasse na varanda, pois estava garoando e não seria prudente que ela, enferma, se molhasse na chuva.

O servo de Deus já estava ao volante e sua esposa no banco do carona, quando seu amigo se aproximou fazendo sinal para que ele abaixasse o vidro, o que prontamente foi atendido. Neste momento então, ele se debruçou na janela do veículo e deixou cair de dentro de sua camisa, uma grande soma em dinheiro, e, foi logo dizendo: Eu entendi tudo o que o Espírito Santo falou em sua boca. Deus mandou que eu suprisse a sua necessidade! O Servo de Deus começou a chorar e quando chegou em sua casa e foi contar o dinheiro, era justamente o valor que ele precisava para saldar alguns compromissos. Glória a Deus!

Baseado nestes fatos, posso lhe afirmar que existe o ensinamento, porém, o Senhor, está acima dele.

Com certeza, poderia escrever sobre outras obras semelhantes, porém, creio que estas sejam suficientes para a sua compreensão, e, de todos aqueles que virem a ler esta resposta.

Deus lhe abençoe! 

O Velho

Indique esta página