Mundo Gospel

29/07/2017Livro com visão bíblica sobre casamento é julgado como “discurso de ódio” pelo Twitter

 
O Twitter rejeitou o pedido de um pastor para usar a plataforma de publicidade do site de redes sociais para promover uma publicação que destaca seu novo livro, que defende a visão bíblica sobre o casamento.
 
No dia 2 de julho, o pastor Craig Stellpflug, de 56 anos, pagou por anúncios do Twitter para promover um tweet que publicou sobre seu novo livro, intitulado "One Man One Woman: God's Original Design for Marriage" ("Um Homem Uma Mulher: O Design Original de Deus para o Casamento"), lançado pela editora WestBow Press, em junho deste ano.
840
Stellpflug, um médico aposentado com uma carreira pastoral que agora ministra estudos bíblicos e atua como professor da escola dominical da Igreja Batista Sunrise, em Custer, Washington (EUA), disse ao 'Christian Post' que recebeu uma resposta por e-mail do Twitter no dia 3 de julho, dizendo-lhe que seu tweet "Não foi aprovado para uso em sua campanha de anúncios do Twitter".
 
O tweet em questão afirma: "One Man One Woman' é sobre o design original de Deus para o casamento, desde de Adão e Eva, no Jardim do Éden, até os dias de hoje". O tweet também inclui uma foto do livro e um link para a livraria on-line WestBow Press.
 
O email de 3 de julho que o Twitter enviou à Stellpflug, que foi compartilhado com 'Christian Post', explicou que a publicação violava a política de anúncios do Twitter.
 
"Esta determinação é baseada na seguinte política de anúncios do Twitter: discurso de ódio", informava o email do Twitter para o pastor.
 
O e-mail incluiu um link para uma página da web que descreve a política de publicidade do Twitter, que afirma que o Twitter proíbe o "conteúdos com discurso de ódio, temas sensíveis e violência".
 
O Twitter lista uma série de cenários em que a política se aplica, incluindo "discurso de ódio contra um indivíduo, organização ou grupo protegido, baseado em raça, etnia, origem nacional, cor, religião, deficiência, idade, sexo, orientação sexual, identidade de gênero , Status de veterano ou outro status protegido".
 
Mas o que o pastor conta é que o Twitter chegou a promover seu tweet em algum momento e só depois da taxa pelo serviço ter sido cobrada, enviou o comunicado ao autor do livro, cancelando o anúncio.
 
"Eles chegaram a promovê-lo inicialmente, eles levaram meu dinheiro", disse Stellpflug ao 'Christian Post'. "Então, eu recebi esse email que o tweet não foi aprovado e que estava sendo classificado como 'discurso de ódio".
 
Stellpflug assegurou que seu livro "definitivamente não é um material que prega o ódio contra homossexuais" e que "não é sobre o movimento LGBT".
 
"Na verdade, abordo questôes diferentes, como homossexualidade, adultério, divórcio, pornografia e outros subtemas semelhantes", disse ele. "Eu não dou peso especial à homossexualidade. Eu dou muito peso ao perdão de Deus e o julgamento de Deus com relação ao nosso julgamento".
 
O Christian Post procurou a comunicação do Twitter para comentar o motivo pelo qual o tweet de Stellpflug foi considerado "discurso de ódio", mas nenhuma resposta foi recebida até a publicação da matéria.
 
"Suponho que se eu nomeei meu livro 'One Man and Another Man Together in Marriage' ('Um Homem e Uma Mulher Juntos no Casamento'), ele não seria tão críticado e, na verdade, conseguiria elogios, já que tantos clamam por paz e unidade", disse Stellpflug ao 'Christian Post'.
 
"Meu livro não é um 'discurso de ódio'! Ele destaca os valores cristãos sobre o casamento. Nós temos que nos curvar tão baixo em nosso país que a minha liberdade de expressão está ameaçada, porque eu promovo minhas crenças cristãs? Eu direi onde está o ódio. Ele é exibido por poucos contra a maioria, como uma ferramenta para promover agendas liberais", destacou.
FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST

Indique esta página
Poderá também gostar de:
img
“Não prego contra ninguém, somente sobre Cristo”,...
img
“Muitos dogmas da Igreja Católica foram...
img
John Piper: “A tecnologia só está dando novas...
img
Pastor é ameaçado de morte por LGBTs, após...
img
Professor cristão condena a prática do “jeitinho...
img
Cientista cristão tem palestra cancelada em...
img
Capelão é impedido de evangelizar em presídio,...
img
Cristãos vão a evento de pornografia para...
img
Extremistas islâmicos esfaqueiam mais de 30...
img
Cristãos são vítimas em 80% dos atos de...
img
Crianças crescem sem saber que os pais são...
img
Mulher prega o Evangelho para seu estuprador,...
img
Casal é processado por se recusar a fazer filme...
img
“O aborto é um eufemismo para o assassinato”, diz...
img
Conhecido como “guerreiro de oração”, pastor é...
img
jornada na busca por salvar a vida de bebês...
img
Espanha tem mais de 80 novas igrejas evangélicas...
img
80 cristãos são mortos por muçulmanos em ataque...
img
Cristãos são presos por 13 anos acusados de ...
img
Deus irá causar uma reviravolta na indústria da...
img
Pastor comenta avivamento no Vietnã: Quando as...
img
Pastor conta como venceu desejos homossexuais: “A...
img
“Cristãos passivos são os maiores inimigos de...
img
Organização de Direitos Humanos exige...
img
Ator de “Deus Não Está Morto” é banido de...
img
Facebook bloqueia página cristã por ter...
img
“Não adianta conhecer as profecias sem obedecer a...
img
“Deus está preparando um exército de...
img
“Deixei de ser feminista porque vi o cristianismo...
img
Missionária denuncia falsos profetas em...
Page 1 of 16
Mais Notícias...