Brasil

11/12/2018Brasil dá apoio histórico a Israel na ONU, sob influência do novo governo

Desde o início da campanha eleitoral, o presidente eleito Jair Bolsonaro declarou seu apoio a Israel. (Foto: Reprodução)
 
Em uma mudança de posicionamento inédita, o Brasil votou ao lado de Israel e dos Estados Unidos na Assembleia Geral da ONU, em uma resolução que pretendia condenar o Hamas por disparar mísseis contra Israel.
 
Embora a maioria dos países-membros da ONU tenha votado pela condenação do Hamas na quinta-feira (6), a medida não foi aprovada. Foram 87 votos a favor, 57 contra e 33 abstençôes, mas a Assembleia Geral decidiu, momentos antes, que seriam necessários dois terços dos votos.
 
Mesmo com o resultado da votação, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente eleito, Jair Bolsonaro, indicou que a mudança no voto brasileiro já era o resultado da visão do novo governo e do chanceler Ernesto Araújo.
 
“É a primeira vez que o Brasil vota a favor de Israel contra um grupo terrorista. Vitória! Parabéns ao Itamaraty pelo posicionamento, certamente tal fato colabora para o Brasil deixar de ser um anão diplomático”, escreveu Eduardo nas redes sociais, em referência a uma crítica que o governo israelense havia lançado contra o Brasil há poucos anos.
 
Nas últimas décadas, o Brasil mantinha posição favorável aos palestinos ou, em alguns casos, optava pela abstenção. A postura prevaleceu nos governos de José Sarney, Fernando Collor de Mello, Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff e Michel Temer.
 
Poucos dias antes, em 30 de novembro, o governo Temer se posicionou contra o Estado judeu nas Naçôes Unidas e votou a favor de seis resoluçôes anti-Israel. Em dezembro de 2017, o Brasil foi um dos 128 países que condenou a decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como capital de Israel.
 
Depois que Bolsonaro anunciou seus planos de transferir a embaixada do Brasil em Israel de Tel Aviv para Jerusalém, o Hamas emitiu um alerta ao governo brasileiro:  “Rejeitamos a decisão do presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, de mover a embaixada de Tel Aviv para Jerusalém e pedimos que ele abandone sua decisão”, declarou o porta-voz do Hamas, Sami Abu Zuhri.
 
COM INFORMAÇÕES DO ESTADO DE S.PAULO

Indique esta página
Poderá também gostar de:
img
Governo de Bolsonaro pode restringir venda de...
img
Witzel quer firmar acordo com Israel para treinar...
img
Brasil dá apoio histórico a Israel na ONU, sob...
img
Igrejas são convidadas a influenciar sociedade no...
img
Bolsonaro diz que ministro da Educação atende a...
img
“Quando autoridades honestas governam, o povo se...
img
“A gente fará aliança até com o Diabo” , diz...
img
Paulo Guedes não pretende taxar igrejas...
img
Bolsonaro sinaliza mudanças na Educação com apoio...
img
Exposição de arte no Rio sugere que militantes...
img
“Dialeto secreto de gays e travestis” é abordado...
img
Professora é afastada após ensinar crianças com...
img
Sérgio Moro irá comandar o Ministério da Justiça...
img
“Não sou o mais capacitado, mas Deus capacita os...
img
Jair Bolsonaro é eleito presidente do Brasil no...
img
Haddad não é claro sobre aborto e ideologia de...
img
Bolsonaro quer aproximação com Israel e romper...
img
Com apoio do Governo Federal, congresso de...
img
Novo Congresso será o mais conservador de todos...
img
Pastor sofre atentado a bala e suspeita de...
img
A ideologia do Partido dos Trabalhadores é...
img
A mídia não aceita o “fenômeno” Bolsonaro porque...
img
Haddad, Ciro e Boulos assinam compromisso com a...
img
STF libera material didático sobre ideologia de...
img
Brasil, o país mais letal para defensores da...
img
Maior problema ambiental brasileiro é a...
img
Brasil pôe metas do clima em risco, diz...
img
Governança ambiental brasileira é retrocesso...
img
Lixo químico pôe em risco o abastecimento de 12...
img
Sul-coreanos criam oásis de alimentos orgânicos...
Page 1 of 7
Mais Notícias...